05/05/2012

Zóia a Mais Bela Jóia (Parte 4)



Passaram-se três dias, sempre a mesma rotina. Acordar ás sete da manhã, vestir, tomar o pequeno almoço, estudar sobre o passado da família das oito até ao meio dia, almoçar (tempo e oportunidade de dar um beijinho a Cindy), estudar mais das treze até ás dezassete, e depois, aula de piano até seis e meia da tarde, tomar banho, o que significa mudar de roupa outra vez, e ás vinte em ponto, jantar.
-Amanhã é domingo! -Afirmou tio Morris, com o seu tom de voz grave. -Vai á missa, leve a Cindy consigo e não esqueça de cumprimentar Ethan quando chegar lá.
-Sim, senhor! -Concordou.

Depois do jantar, Zóia sentou-se na secretária do seu quarto, pegou num lápis de carvão e desenhou o rosto de Ethan num papel.
"Oh! Como me lembro de cada centímetro da sua cara..."
Catherin aparece, e Zóia, num movimento rápido e ágil, esconde o pedaço de papel na gaveta.
-Vamos menina! Vestir a camisa de noite... -Sorriu Catherin apercebendo-se de que Zóia estava a esconder algo relacionado com Ethan. -Já pensou em escrever cartas ao menino? Eu própria posso entregá-las em casa dele! O meu marido é o jardineiro da família Othan.
-Oh! -Zóia ficou com uma cara de misto entre espanto e alegria. -Em breve pensarei nisso! -Disse ela esboçando um sorriso deslumbrante, capaz de encher de felicidade qualquer um. -Muito obrigada Catherin!

Logo de manhã, Zóia levanta-se antes de Catherin lhe ir abrir as cortinas. Ela quis acabar o desenho do rosto de Ethan, antes de Catherin chegar, pois sabia que não iria ter tempo para o acabar depois disso.
Catherin espantou-se, mas sem demoras arranjou Zóia, estava com um vestido formal de cor azul escuro, e o seu cabelo estava preso, de modo a ver-se o pescoço e as orelhas.
-A senhorita não tem as orelhas furadas! Temos de tratar disso antes do casamento! -Afirmou Catherin.
-S-sim...

Cindy e Zóia estavam nos bancos da frente na igreja. 
Procurando com os olhos em todo o lado, Zóia não via Ethan em lado nenhum! Ouvia o senhor padre a falar de familia unida e com o coração nas mãos, relembrava a sua... A pequena Cindy sussurrou:
-Mana, quando vamos voltar para casa?
-Não sei... em breve...-Mentiu Zóia, quase a chorar... mas não o iria fazer, prometera á mãe não chorar!

Quando finalmente terminou a missa, Zóia e a sua irmã saíram da igreja, e uma mão tocara no ombro de Zóia, ela estremeceu do susto, virou-se e... era Ethan! Novamente, no seu gesto cordeal, ajoelhou-se e beijou a mão de Zóia.
-Os bons dias, minha donzela. Espero que não se zangue por chamá-la assim...
-Oh... N-não, de todo...! -Zóia sentia-se quente e assustada pela emoção.
-Que linda! -Os olhos de Ethan brilhavam como estrelas numa noite estrelada.
-D-desculpe...?
-Não... é que foi a primeira vez que ouvi a sua voz, achei-a linda!
Zóia corou e a sua irmãnzinha deu uma leve gargalhada.
-Esta será a minha futura cunhada? Como está minha senhora? -Ethan ajoelhou-se perante a pequenita e beijou-lhe a mão.
-Eu não quero beijos! Dê á minha irmã! Ela gosta, passou as noites a sonhar consigo... -Contou Cindy no meio de risadinhas.
-Ai foi? -Ethan olhou para Zóia, que felizmente para Cindy, ela não tivera ouvido nada, ele riu.
"Que belo sorriso" -Pensara Zóia.
Ethan levantou-se, segurou a mão de Zóia e olhando-a nos olhos, disse:
-Minha donzela, permite que a convide para almoçar na mansão de meu pai?
-Não! -Negou Zóia de seguida, e pensou, minutos depois, que estava a desperdiçar uma oportunidade valiosa e que estava a ser rude... -Quer dizer... tenho... tenho a minha irmã, e seria melhor eu ir sem ela, talvez com... com o meu tio!
Ethan sorriu, e isso fez com que Zóia derretesse por dentro.
-Não tenha vergonha, então vamos mudar os planos. Quero que venha ás dezassete e janta em minha casa, depois acompanhá-la-ei até casa, aceita?
-S-sim! Janta tão cedo... ás cinco da tarde, não é?
-Não! Não janto a essa hora, quero que venha mais cedo! Quero desfrutar da sua companhia antes do jantar, não tenha medo, vou levá-la num passeio, asseguro de que vai gostar!
Os olhos de Ethan brilhavam tanto, que Zóia se sentia mais do que feliz, e num tímido "sim", aceitou o convite.

No regresso a casa, contou o sucedido a Catherin e esta avisou o tio Morris de que a menina não jantava em casa.
"Como será que vai ser o passeio?" -Perguntava-se Zóia em pensamentos...


8 comentários:

  1. Lindo, lindo, e lindo !!!!!!!!
    Está fantástico Bunny-chin *o*
    Amei, quero ler mais...muito mais!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ^^
      Oki! Quando tiver paciência escrevo o capitulo seguinte xD

      Excluir
  2. FANTÁSTICO >.<
    Como vai correr o passeio? o.o
    Espero pelo próximo cap^^

    ResponderExcluir
  3. Yoo, Bunny! Lembra de pergunta que você deixou no meu Blog sobre como colocar borda nas imagens? Então, tá aqui o tutorial: http://extras-for-you.blogspot.com.br/2012/03/borda-nas-imagens-do-post.html
    Kissus!

    http://anonlypossibility.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oh!Está tão lindo... *-*
    Quero ler mais, mais e mais...
    Kissus Bunnysinha!!

    ResponderExcluir

Se queres comentar:
☾ Nada de palavras indecentes!
☾ Se eu te conhecer, no comentário anónimo podes assinar no fim, por favor?^^
☾ Se quiseres falar comigo no msn podes adicionar:
bunnytsukino5@hotmail.com
☾ Diverte-te e comenta sempre que quiseres!

©